Conhecer melhor o plano de Deus para o casal pode ser um grande presente de casamento!

Quer uma sugestão de excelente presente de casamento? A Teologia do Corpo, de São João Paulo II.

Aprender mais sobre o plano de Deus para o meu marido e para mim, assim como sobre o chamado de Deus à comunhão com Ele, foi algo que transformou a nossa relação antes de nos casarmos.

A Teologia do Corpo é uma coletânea de 129 discursos que São João Paulo II fez nas suas audiências das quartas-feiras durante o período de 1979 a 1984. É um tesouro de profundidade teológica sobre o significado de ser homem e mulher em relação um com o outro e em relação com Deus.

Desse tesouro, destaco 10 citações maravilhosas:

1. Os homens e as mulheres são criados à imagem de Deus

“O ser humano, a quem Deus criou ‘homem e mulher’, carrega a imagem divina impressa no seu corpo “desde o princípio”; homem e mulher constituem duas formas diferentes do humano ‘ser corpo’ na unidade daquela imagem” (2 de janeiro de 1980).

2. O homem e a mulher são feitos um para o outro

“Sozinho, o homem não realiza totalmente esta essência [de ser pessoa]. Ele só a realiza existindo ‘com alguém’ – e ainda mais profunda e completamente: existindo ‘para alguém’… Comunhão das pessoas significa existir num recíproco ‘para’, numa relação de recíproco dom” (9 de janeiro de 1980).

3. O nosso corpo nos permite tornar-nos um dom para os outros no amor

“O corpo humano (…) encerra ‘desde o princípio’ (…) a capacidade de exprimir o amor: aquele amor em que o homem-pessoa se torna dom e, mediante esse dom, realiza o próprio sentido do seu ser e existir” (16 de janeiro de 1980).

4. O corpo revela o mistério do amor de Deus pelos seres humanos

“O corpo, e só ele, é capaz de tornar visível o que é invisível: o espiritual e o divino. Ele foi criado para transferir para a realidade visível do mundo o mistério escondido desde a eternidade em Deus [o amor de Deus pelo homem] e, assim, ser seu sinal” (20 de fevereiro de 1980).

5. O casamento é a mais antiga revelação do plano de Deus

“O casamento [é] a mais antiga revelação (e ‘manifestação’) do plano [de Deus] no mundo criado, com a revelação e ‘manifestação’ definitiva, a revelação de que ‘Cristo amou a Igreja e se entregou por ela’ (Ef 5, 25), conferindo ao seu amor redentor um caráter e um sentido esponsal” (8 de setembro de 1982).

6. O casamento é a união numa só carne

“O casamento [é] o sacramento em que o homem e a mulher, chamados a se tornar ‘uma só carne’, participam do amor criador de Deus mesmo. E participam tanto pelo fato de, criados à imagem de Deus, terem sido chamados em virtude desta imagem a uma união particular (‘comunhão de pessoas’), quanto porque esta mesma união foi desde o princípio abençoada com a bênção da fecundidade” (15 de dezembro de 1982).

7. Os maridos são chamados a amar suas esposas como Cristo ama, e as mulheres a submeterem-se porque amam a Cristo

“O marido é especialmente aquele que ama e a esposa é aquela que é amada. Pode-se até arriscar a ideia de que a ‘submissão’ da esposa ao marido, entendida no contexto de toda a passagem da carta aos efésios (Ef 5, 22-23), signifique acima de tudo ‘experimentar o amor’. Tanto mais que esta ‘submissão’ se refere à imagem da submissão da Igreja a Cristo, que, certamente, consiste em experimentar o seu amor” (1º de setembro de 1982).

8. A vocação ao matrimônio exige a compreensão da Teologia do Corpo

“Aqueles que procuram o cumprimento da sua vocação humana e cristã no casamento, em primeiro lugar, são chamados a fazer dessa ‘teologia do corpo’, cujo ‘princípio’ está nos primeiros capítulos do livro do Gênesis, o conteúdo da sua vida e do seu comportamento. O indispensável, no caminho desta vocação, é a consciência profunda do significado do corpo, na sua masculinidade e feminilidade! Como é necessária uma consciência precisa do significado esponsal do corpo, do seu significado gerador!” (2 de abril de 1980).

9. A sexualidade humana é um dom de si no casamento e é procriativa

“Porque ao mesmo tempo ‘o ato conjugal une profundamente os esposos (…) e os torna capazes de gerar novas vidas’, e ambas as coisas acontecem ‘por causa da sua estrutura íntima’, segue-se que a pessoa humana (com a necessidade própria da razão, a necessidade lógica) ‘deve’ ler contemporaneamente os ‘dois significados do ato conjugal’ e a ‘conexão inseparável entre os dois significados do ato conjugal’. Trata-se de ler na verdade a ‘linguagem do corpo’” (11 de julho de 1984).

10. Cristo é o modelo para o matrimônio cristão

“Cristo manifesta o amor com que a amou [a Igreja] dando-se por ela. Aquele amor é a imagem e, acima de tudo, o modelo do amor que o marido deve manifestar à esposa no matrimônio, quando ambos estão submetidos um ao outro ‘no temor de Cristo’” (25 de agosto de 1982).

Fonte: https://pt.aleteia.org/

Deixe sua mensagem para nós: