Preparação do altar e da celebração da Santa Missa

1. “As ações litúrgicas não são ações privadas, mas celebrações da Igreja, que é o sacramento da unidade, isto é, o povo santo, unido e ordenador sob a direção dos Bispos”.

2. Toda a presidência litúrgica deve ser a expressão do “Cristo cabeça da Igreja”. Assim, “os leigos são admiravelmente chamados e munidos para que neles se produzam sempre mais abundantes frutos do Espírito” (Sacrosanctum Concilium, 34) e tornem-se “hóstias espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo” (1Ped 2,5).  Todos os que exercem funções dentro da celebração: Coroinhas, Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão Eucarística, animador, leitores, salmista, ministério do canto (cantores), equipe de acolhida (recepcionista) “desempenhem um verdadeiro ministério litúrgico. Cumpram sua função com a piedade e ordem que convém a tão grande ministério. Sejam imbuídos do espírito litúrgico e preparados para executar as suas partes, perfeita e ordenadamente” (Sacrosanctum Concilium, 29).

3. Cada um dos gestos e palavras de quem preside ou que proclama a Palavra de Deus, deve revelar o Espírito, de quem recebeu o dom para atuar na assembléia de irmãos. Assim, a concentração e a capacidade de elevação espiritual se refletem por inteiro na comunidade celebrante. “Na liturgia, Deus fala a seu povo. E o povo responde a Deus, ora com cânticos, ora com orações” (Sacrosanctum Concilium, 33).

4. A participação alheia ou desinteressada dos Ministros nas celebrações em nada contribui para com as pessoas que participam do ato litúrgico. Quem preside, quem prega e toda a equipe de celebração não é uma prestadora de serviço. Quando se percebe na equipe de celebração ausência de concentração, de interiorização, que se manifestam por conversas paralelas, pelas saídas e entradas no espaço litúrgico, ruídos nos microfones, aparelhos de som, com certeza isso em nada vai contribuir com a espiritualidade do ato litúrgico.

5.  Preparação para o exercício do ministério: 
a) Higiene pessoal;
b) Vestes dignas;
c) Respeito pelos objetos litúrgicos e alfaias;
d) Momento pessoal de oração;
e) Humildade e simplicidade;
f) Sintonia com as orientações do Bispo e do Pároco;
g) Viver em comunhão com a Igreja;
h) Em tudo muito amor;

6.  Preparação para a missa ou Celebração Dominical da Palavra:          
a) Chegar 30 minutos antes da Celebração da Missa ou da Celebração Dominical da Palavra: 1)fazer um momento de oração preparando-se para a celebração; 2) – Preparar o altar, missal, lecionário, credencia, âmbula, cálice, galheta, chave do Sacrário, jarro, bacia, toalha para secar as mãos no momento do lavabo (Missa) ou purificação dos Ministros da Comunhão antes de distribuir a Sagrada Comunhão. Aconselha-se também o uso de álcool gel, caso acharem conveniente. Usar o purificatório junto ao Sacrário para purificação dos dedos.
b) Preparar as hóstias na âmbula ou cibório;
c) Quando não houver coroinhas o próprio ministro ajuda na apresentação das oferendas, toque da sineta e outras funções necessárias ao ato litúrgico;
d) Chave do sacrário e corporal;
e) Não deixar a reserva Eucarística por muito tempo no Sacrário. Evite-se ainda de colocar hóstias consagradas após a comunhão sobre as mais antigas no cibório. É necessária uma permanente renovação da reserva Eucarística;
f) Cuidar e zelar do sacrário e deixar a âmbula bem fechada;
g) Evitar ficar transitando no espaço litúrgico antes e durante a Santa Missa;
h) Fazer da sacristia um lugar de silêncio e não de conversas paralelas, fofocas, acertos de contas. Seguir as orientações da coordenação que está em unidade com o Pároco. Respeitar a escala dos serviços. Não se meter onde não é chamado.  A caridade acima de tudo. “Vós que temeis a Cristo, sede solícitos uns para com os outros” (Efésios 5,21).
i) Igreja é lugar de silêncio, o ministro deve dar o exemplo.
j) Os Ministros da Sagrada Comunhão Eucarística e equipe litúrgica deve estar 10 minutos antes no vestíbulo (Sacristia) para participar da oração preparatória antes da Missa ou Celebração Dominical da Palavra.

7.  Após a Missa ou Celebração Dominical da Palavra:         

  • Guardar na sacristia os objetos litúrgicos com cuidado e zelo;
  • Colocar tudo nos seus devidos lugares;
  • Agradecer sempre a Deus por ter servido, não esquecendo que o termo “extraordinário” deve ser por nós entendido como “necessário”, o que nos leva a estarmos sempre prontos para o serviço;
  • Colaborar com a organização da Igreja, Sacristia, espaço litúrgico após a celebração. Não sair correndo, deixando os trabalhos só para uns poucos voluntários disponíveis;

Glossário Geral dos Objetos Litúrgicos

Eis a seguir uma relação de todos os objetos litúrgicos, é bom para que se conheça e entenda sua utilização no culto da missa. Alguns destes objetos talvez você nunca tenha visto e na verdade nem todos são sempre usados. Outros realmente já caíram em desuso. O importante é perceber o zelo litúrgico que está por trás da confecção destes objetos. Hoje estão aparecendo novos objetos litúrgicos: microfone, violão, toca-discos, etc. É importante que estes instrumentos sejam dignos de culto. Para Deus sempre o melhor!

Antigamente (e há ainda em alguns lugares) colocava-se um crucifixo pequeno em cima do altar, no meio de duas velas, ou do lado direito ou uma em cada lado. Agora procura-se deixar somente a toalha no altar; há no lado esquerdo do altar um local para se colocar a CRUZ PROCESSIONAL e até os candelabros podem ficar fora do altar no outro lado.

AlfaiasAlfaias: Designam todos os objetos utilizados no culto, como por exemplo, os paramentos litúrgicos.
altarAltar: Mesa onde é realizada a Ceia Eucarística. Na liturgia, esta mesa representa o próprio Jesus Cristo, a mesa que Jesus e os Apóstolos usaram para celebrar a Ceia na Quinta-Feira Santa, a mesa da Ceia do Senhor. Lembra também a cruz de Jesus, que foi como um “altar” onde o Senhor ofereceu o Sacrifício de sua própria vida. O altar deve ter o sentido de uma mesa de refeição para celebrar a Ceia do Senhor.
AlvaAlva: Veste litúrgica comum dos ministros ordenados.
AmbãoAmbão: Estante na qual é proclamada a Palavra de Deus.
ÂmbulaÂmbula: é igual ao cálice, mas fechada com uma tampa justa. Nela colocam-se as hóstias dos fiéis que depois serão guardadas no sacrário.

ambula 2 especies

Âmbula 2 Espécies: Nela colocam-se o vinho e as hóstias que serão distribuídas aos fiéis.


AMITOAmito: É um pano branco que envolve o pescoço do celebrante.

AndorAndor: Suporte de madeira, enfeitado com flores. Utilizado para levar a imagem dos santos nas procissões.
AspergesAsperges: Utilizado para aspergir o povo com água-benta. Também conhecido pelos nomes de aspergil ou aspersório.
BaciaBacia: Usada com o jarro para as purificações litúrgicas.
BáculoBáculo: Bastão utilizado pelos bispos. Significa que ele está no lugar do Cristo Pastor.
Batina: Durante muito tempo foi a roupa, oficial dos sacerdotes.
BatistérioBatistério: O mesmo que pia batismal. E onde acontecem os batizados.
BursaBursa: Bolsa quadrangular para colocar o corporal.
CaldeirinhaCaldeirinha: Vasilha de água-benta.
CáliceCálice: Uma espécie de taça, utilizada para depositar o vinho que será consagrado. Nele se deposita o vinho que vai ser transformado em sangue de Jesus. É feito de metal prateado ou dourado, ou ainda madeira.

CarrilhãoCampainha, carrilhão ou sino: Sininhos tocados pelo acólito no momento da Consagração, é acionado para maior atenção no momento mais solene da Missa.

CAPA DE ASPERGESCapa: Usada pelo sacerdote sobre os ombros durante as procissões, no casamento, no batismo e bênção do Santíssimo. Também conhecida como CAPA PLUVIAL ou CAPA DE ASPERGES, ou ainda CAPA MAGNA.
Capinha
Capinha: Utilizada pelas senhoras que exercem o ministério extraordinário da comunhão.
casticaisCastiçais: Suportes para as velas.
CASULACasula: E a veste própria do sacerdote durante as ações sagradas. E usada sobre a alva e a estola. Vai sobre todas as vestes. É uma veste solene, que deve ser usada nas Missas dominicais e dias festivos. a cor também varia conforme a Liturgia do dia. No Brasil, a CNBB aprovou em 1971 o uso de uma túnica ampla no lugar da casula.
Cadeira do celebranteCadeira do celebrante: Cadeira no centro do presbitério que manifesta a função de presidir o culto.
ÂmbulaCibório: O mesmo que âmbula, conhecido por píxide.

Cibório 2 Espécies: Nele colocam-se o vinho e as hóstias que serão distribuídas aos fiéis.


CÍNGULOCíngulo: É um cordão que prende a túnica à altura da cintura.

Círio Pascal: Uma vela grande onde se pode ler ALFA e ÔMEGA (Crista: começo e fim) e o ano em curso. Tem grãos de incenso que representam as cinco chagas de Crista. Usado na Vigília Pascal, durante o Tempo Pascal, e durante o ano nos batizados. Simboliza o “Cristo Ressuscitado, luz do mundo”.
ColherinhaColherinha: Usada para colocar gota de água no vinho e para colocar incenso no turíbulo.
ConopeuConopeu: Cortina colocada na frente do sacrário.
CorporalCorporal: é uma toalha branca quadrada, que vai no centro no altar. Pano de linho com uma cruz no centro. Chama-se corporal porque sobre ela coloca-se a Hóstia consagrada que é o corpo do Senhor.

CredênciaCredência: Mesinha ao lado do altar, utilizada para colocar objetos do culto.

1983_1
Crucifixo: colocado no centro do altar, para lembrar o sacrifício de Jesus.


Cruz processionalCruz processional: Cruz com um cabo maior utilizada nas procissões. Cruz peitoral: Crucifixo dos bispos.,
OstensorioCustódia: O mesmo que OSTENSÓRIO.
ESTOLAEstola: É uma tira de pano colocada no ombro esquerdo, como faixa transversal, pelo diácono, e é uma faixa vertical, separada da túnica, a qual desce do pescoço, com duas pontas na frente, pendente sobre os ombros pelo presbítero e bispo. E distintivo dos ministros ordenados. As Estolas são de quatro cores: branca, verde, vermelha, e roxa, de acordo com a liturgia. Representa o poder sacerdotal.

Flores no altar
Flores: as flores simbolizam beleza, amor e alegria.


GalhetasGalhetas: Recipientes onde ficam a água e o vinho durante a Celebração Eucarística. Podem ser levadas ao altar durante a procissão das ofertas, são duas jarrinhas que contém água e vinho. O vinho é para a consagração. A água serve para misturar no vinho antes da consagração, para simbolizar a união da humanidade com a Divindade em Jesus, lavar os dedos do celebrante e purificar o cálice e as âmbulas depois da comunhão.

GenuflexórioGenuflexório: Faz parte dos bancos da Igreja. Sua única finalidade é ajudar o povo na hora de ajoelhar-se.
HóstiaHóstia: Pão Eucarístico. A palavra significa “vítima que será sacrificada”, é feita de trigo puro, sem fermento. 
A Hóstia grande o padre consagra para si, é maior apenas por uma questão prática, para que todos possam vê-la na hora da elevação, após a consagração; as Hóstias pequenas (Partículas) são consagradas para distribuição aos fiéis na missa e aos doentes em suas casas, asilos ou hospitais, através dos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão.
incensoIncenso: Resina de aroma suave, O incenso produz uma fumaça que sobe aos céus, simbolizando nossa oração.
JarroJarro: Usado, durante a purificação.
Lampada do SantissimoLamparina ou Lâmpada: É a lâmpada do Santíssimo, quando acesa indica Jesus presente no sacrário vivo e real, como está no céu.


LecionáriosLecionários: Livros que contêm as leituras da missa.
Livros litúrgicosLivros litúrgicos: Todos os livros que auxiliam na liturgia: lecionários, missal, rituais, pontifical, gradual, antifonal.
LunetaLuneta: Objeto em forma de meia-lua utilizado para fixar a hóstia grande dentro do ostensório.
ManustérgioManustérgio: Toalhinha é para enxugar os dedos do celebrante no Ofertório, utilizada para purificar as mãos antes, durante e depois da ação litúrgica.

MatracaMatraca: Instrumento de madeira que produz um barulho surdo. Substitui os sinos durante a semana santa.

missal
Missal: é o livro que o padre usa para ler as orações da Missa.
MitreMitra: Uma espécie de chapéu alto e pontudo usado pelos bispos. É símbolo do poder espiritual.
naveta1Naveta: Recipiente onde é depositado o incenso a ser usado na liturgia. Tem a forma de um pequeno navio.
OpaOpa: Roupa que distingue os ministros extraordinários da Comunhão.
OstensorioOstensório: é onde se coloca a Hóstia Consagrada para Adoração dos fiéis.Utilizado para expor o Santíssimo, ou para levá-lo em procissão. Também conhecido como custódia.

PalaPala: é uma peça quadrada, que serve para cobrir o cálice com o vinho.

PatenaPatena: Um tipo de pratinho sobre o qual são colocadas as hóstias para a celebração, vai sobre o cálice. Na patena é colocada a Hóstia Grande, do Celebrante.
ÂmbulaPíxide: O mesmo que âmbula.
CASULAPlaneta: O mesmo que CASULA.
galheta_classicaPratinho: Recipiente que sustenta as galhetas.
RelicárioRelicário: Onde são guardadas as relíquias dos santos.
SacrarioSacrário: Caixa é onde ficam guardadas as âmbulas com Hóstias Consagradas, após a celebração. Também é conhecida como TABERNÁCULO.

SanguíneoSanguíneo: é uma toalhinha comprida utilizada para o celebrante enxugar a boca, os dedos e o interior do cálice onde estava o Sangue de Jesus, após a consagração.

SolidéuSolidéu: Um pequeno barrete em forma de calota, usada pelos bispos sobre a cabeça.
TecaTeca: Pequeno recipiente onde se leva a comunhão para os doentes.

toalha-de-renda

Toalha: lembra a dignidade e o respeito que devem ao altar. Geralmente branca, comprida. Deve ser limpa, condizente com a grandeza da Ceia do Senhor.

TÚNICATÚNICA: É um manto geralmente branco, longo, que cobre todo do corpo. Lembra a túnica de Jesus.


Túnica amplaTúnica ampla: Veste aprovada pela CNBB para o Brasil. Substitui o conjunto da alva e casula. Deve ser realmente ampla.
TuríbuloTuríbulo: Vaso de metal utilizado para queimar incenso.
casticais

Velas acesas nos castiçais sobre o altar: lembram Cristo luz do mundo. A Missa só tem sentido para quem tem fé.
Véu do cáliceVéu do cálice: Pano utilizado para cobrir o cálice.
VEU UMERALVéu dos ombros: Usado pelo sacerdote ou diácono na bênção do Santíssimo e nas procissões para levar o ostensório. Também é conhecido como VÉU UMERAL.
Véu: E aquele paninho usado para cobrir as âmbulas com as hóstias consagradas.
Fonte Internet:
https://sites.google.com/site/paroquiasalete/orientaes-para-o-ministrio-da-eucaristia-2012
http://www.npdbrasil.com.br/religiao/rel_missacom.htm

Imprimir este Post. Imprimir este Post.

Deixe sua mensagem para nós: