Entre os dias 14 a 19 de outubro, os Salesianos de Lorena e Piquete (região metropolitana do Vale do Paraíba e litoral norte de São Paulo), receberam a Visita Canônica Extraordinária do Pe. Natale Vitali, Conselheiro Regional para a América Cone Sul da Congregação Salesiana.

O trabalho de continuidade da doutrina de Dom Bosco em Lorena e Piquete tem como direção geral Pe. Alexandre Luís de Oliveira e Pe. André Luiz Simões.

Desde julho, o salesiano está em São Paulo. A cada seis anos o representante do Reitor-Mor visita as inspetorias salesianas e suas presenças em para uma avaliação e animação da missão realizada pelos consagrados e leigos. No Vale do Paraíba, a extensa agenda começou em 14 de outubro com o Curatorium do Pós-Noviciado, em Lorena, que contou com momentos de confraternização e orientações.

Em 15 de outubro, destinado aos professores, Pe. Natale foi ao Colégio Salesiano Santa Teresinha, em São Paulo. No dia 16, a família salesiana de Piquete recebeu a visita do representante do Reitor-Mor. Houve um momento de reunião com os coordenadores dos oratórios e santuários. A programação foi finalizada com uma missa.

Em 17 de outubro foi o Colégio São Joaquim de Lorena que recebeu a Visita Canônica Extraordinária. Na ocasião, o salesiano participou de um Bom Dia especial com os alunos do Ensino Fundamental II pela manhã e se reuniu com a direção, coordenação, secretaria, orientação educacional, pastoral, financeiro e marketing do colégio para uma conversa sobre os principais desafios da missão de educar, ação desempenhada com maestria pelos salesianos leigos e consagrados de todo o mundo.

”
”

Ainda no dia 17, Padre Natale visitou a obra social de Lorena Liceu Coração de Jesus, conhecida por Centro Salesiano Desenvolvimento Social e Profissional (CEDESP) São Luiz. A instituição salesiana atende uma média de 800 crianças, adolescentes, jovens e adultos/ano por meio de uma ação social que engloba o PROVIM (Programa Vida Melhor), Socioeducativo (Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo), Espaço Aprendiz, de inclusão produtiva; Psicossocial, Ação Jovem, Projeto Pastoral e conta atualmente com 36 colaboradores, três estagiários remunerados e 17 voluntários.

Padre Natale foi recepcionado ao som do Batucarte, um projeto de música instrumental voltada para os alunos atendidos pela obra. A visita também contou com a presença dos representantes do UNISAL, gestores Silvia Oliveira e André Costa. Em seguida, o Batucarte e o Grupo de Dança Main representaram muito bem a obra ao apresentarem um espetáculo em que Dom Bosco foi o destaque. Os jovens entregaram lembranças ao Pe. Natale. O diretor geral, Pe. Alexandre Luís, também foi contemplado com uma placa de agradecimento. Tanta homenagem foi retribuída com uma fala singela de Pe. Natale: “Agradeço aos leigos e leigas que tornam a realidade sonhada por Dom Bosco possível”, afirmou Natale.

O salesiano também participou da benção da área externa do oratório São Luiz, revitalizada para a visita, e de um encontro com os gestores do CEDESP, momento em que todos descreveram o papel exercido na sociedade. Uma etapa marcada por emoção foi a entrega de cartas de jovens voluntários que foram atendidos pela obra e, hoje, atuam para dar prosseguimento à obra de Dom Bosco. O jovem Leonardo Levino fez a leitura da carta e tirou lágrimas de todos os presentes. “Graças à obra, consegui meu primeiro emprego e o espírito de liderança. Esse romance entre mim e a obra vai longe, quero sempre estar entre os jovens”, revelou em voz alta o voluntário do CEDESP e também aprendiz no UNISAL, em um dos trechos da carta.

A fala de “Léo” foi seguida do depoimento de Orlando Leandro Neto, estudante do 2º ano de jornalismo, que atua há alguns meses no CEDESP. “Eu não tinha planos na vida, a obra me apresentou um futuro melhor”, disse ele. Julia Ruzene, de 18 anos, também mostrou muita empolgação em sua fala ao dizer que “não se imagina longe da obra, e que o local é muito bom para quem é atendido e para quem atende”. A coordenadora da obra, Wanessa Andréa da Silva, falou da importância dos voluntários na obra e disse que muitos retornam para retribuir tudo o que os salesianos fizeram em sua vida.

Após a visita na obra, Pe. Natale seguiu para o Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL), Unidade Lorena/ São Joaquim, onde foi recebido pelos diretores, gestores e coordenadores dos cursos da unidade. A diretora operacional, Prof.ª Dr.ª Grasiele Augusta Nascimento, deu um panorama geral da unidade e dos investimentos que estão sendo feitos. Ela também falou da intenção de se criar um polo na cidade de Lorena.

Todos foram unânimes em dizer que um dos pontos fortes do UNISAL é a salesianidade. O Professor André Pirtouscheg destacou, durante a visita, os desafios da instituição na captação de alunos e na manutenção dos discentes. “Esse clima amigável entre os setores favorece outro fator relevante: o de prepara o jovem de hoje de forma integral, ou seja, um dos princípios salesianos”, revelou André.

A mesma problemática foi apontada pela coordenadora do curso de Pedagogia, Prof.ª Maria Aparecida Félix do Amaral e Silva. “As escolas não preparam bem os alunos que estão vindo para o ensino superior, não estamos falando apenas da falta de conhecimento, mas do comportamento humano do jovem”, disse Cidinha Amaral.

A Visita Canônica foi encerrada com mais duas atividades. Em 18 de outubro Pe. Natale conheceu a Casa Maria Auxiliadora, em Lorena e, em 19 de outubro, participou de um cncontro com a comunidade salesiana, também de Lorena.

Falas de Padre Natale ao longo da visita

No Colégio São Joaquim

Durante uma conversa com os Colaboradores, ele falou sobre a importância do trabalho em equipe e do desenvolvimento de projetos atuais que contribuam para a educação e evangelização, ferramentas de transformação da sociedade. “Num país o mais importante são as pessoas, e cada um de nós pode ajudar para que o Brasil seja excelente, por meio do estudo e compromisso com a família”, afirmou.2016_RSE_ColSaoJoaquim_VisCanonica_PeNataleVitale_1

No CEDESP

Padre Natale foi apresentado a um álbum da última visita que fez à obra e foi enfático em dizer: “Está muito melhor do que encontrei há seis anos”. Ele também ressaltou a importância de investimento público em obras sociais, reconheceu a dificuldade de recursos para alavancar projetos, cursos e demais atividades. Disse que a falta de atenção para com as obras provoca uma defasagem de ensino e que essa prática não consegue atender a demanda dos jovens e das empresas.

No UNISAL

Padre Natale afirmou que uma instituição de ensino superior tem por dever moldar homens e mulheres para que o país mude e a gente possa viver num lugar melhor. Ele também destacou que enxerga as IES (instituições de ensino superior) como futuro da obra salesiana. E afirmou que vê um desafio enorme para o ensino superior, pois daqui a alguns anos não existirão colégios particulares, pois o ensino público deverá ser de qualidade. O salesiano também acredita que devemos nos aliar à tecnologia como solução para chegar a mais pessoas e ensinar mais pessoas. Finalizou dizendo que só irão investir naquilo que realmente terão retorno humano e que os cursos do UNISAL têm de contribuir para a mudança da sociedade e da comunidade ao entorno.

Padre Natale adiantou que, em 2017, o Reitor-Mor dos salesianos, Pe. Ángel Fernández Artime, é quem deverá fazer uma visita à região.

A Visita Canônica deve seguir até o mês de novembro. Até lá, Pe. Natale visitará todas as presenças salesianas da inspetoria, acompanhando e se atualizando sobre os trabalhos de cada casa, orientando os salesianos e interagindo com a comunidade.

Texto: Lílian de Paula e Stephanie Dalla com colaboração de André Pirtouscheg

Fotos: Comunicação e Marketing – UNISAL, Colégio São Joaquim e CEDESP

Fonte Internet: http://www.salesianos.com.br/

Deixe sua mensagem para nós: