Recordo-me, quando ainda criança, das visitas que fazíamos na casa da minha avó e que na sua sala, tinha um quadrinho na parede, bem abaixo da foto de um tio meu, padre salesiano, que dizia: “A vocação sacerdotal nasce por primeiro no coração da mãe”. Gostava daquela frase e sempre pensava, será que no coração da minha mãe já nasceu?
E foi assim que, perto dos meus 12 ou 13 anos, senti o desejo de ser padre, achava bonita a imagem do padre rezando missa e nem podia imaginar a grande responsabilidade que significava tudo aquilo.

Na minha cidade, Cruzeiro, do ladinho de Cachoeira Paulista, onde está a Canção Nova, existe a presença dos Salesianos de Dom Bosco, com uma bonita obra, o Instituto Nossa Senhora Auxiliadora e foi ali, que eu e todos os meus irmãos, fomos alimentados na fé cristã que meus pais semearam em nossos corações. Vendo as atividades que os salesianos realizam na escola e no oratório, percebi que a beleza de ser um salesiano mexia com o meu coração. E dessa forma, trocando ideias com aqueles padres e irmãos que ali passaram, não tive mais dúvidas de que minha vida seria plenamente realizada se eu a consagrasse a Deus, no “jeitão” de Dom Bosco.

No ano de 1990, com 18 anos, deixei a minha casa e fui viver esse primeiro ano ali na obra salesiana de Cruzeiro e depois que o barco estava em alto mar, não podia mais voltar. A cada ano, em cada estudo, durante toda minha formação inicial, o trabalho com os jovens e a missão de ser Igreja foi deixando meu coração cheio da certeza de viver como consagrado, como religioso, à serviço do Reino como queria nosso Pai e Mestre Dom Bosco!

Vejo que a vocação religiosa nasce assim. Esse fogo que vai crescendo em nosso coração a ponto de nos inquietar e não nos deixar tranquilos! A coragem e o medo de dar esse passo faz parte! Renunciar uma lida mais cômoda, abrir mão dos próprios desejos e lanças as redes em águas mais profundas, realmente é algo maravilhoso!

Lanço esse desafio para você, jovem, que sente uma inquietação no coração! Consagrar a própria vida, radicalizar o próprio Batismo e ser todo do Senhor é uma oferta generosa e radical que nos impulsiona a amar mais os irmãos e irmãs e particularmente, os mais necessitados desse amor de Deus!

Não tenha medo! Não dá mais pra voltar… o barco está em alto mar!

Há muita gente precisando da sua generosidade! Cristo nos chama e nos consagra e nos envia para essa tão linda missão!

Consagro-me, todos os dias, renovando no meu coração, o mais profundo amor por Cristo! E como Salesiano, vivo a alegria de amar e entregar minha vida pela juventude!

Fonte Internet: http://blog.cancaonova.com/vocacional/um-breve-testemunho/

Deixe sua mensagem para nós: