Quinta-feira da 2ª semana da Páscoa

Evangelho (Jo 13, 16-20)

«Em verdade, em verdade, vos digo: o servo não é maior do que seu senhor, e o enviado não é maior do que aquele que o enviou.

Já que sabeis disso, sereis felizes se o puserdes em prática. Eu não falo de todos vós. Eu conheço aqueles que escolhi. Mas é preciso que se cumpra o que está na Escritura: ‘Aquele que come do meu pão levantou contra mim o calcanhar’. Desde já, antes que aconteça, eu vo-lo digo, para que, quando acontecer, acrediteis que eu sou. Em verdade, em verdade, vos digo: quem recebe aquele que eu enviar, a mim recebe; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou».

Reflexão

Queridos irmãos,

O servo não está acima do seu senhor e o mensageiro não é maior do que aquele que o enviou”.

A liturgia da Palavra desta quinta-feira da 4ª semana da Páscoa nos coloca na cena bíblica da celebração do lava-pés. Assim contextualiza-se o texto bíblico acima citado. Jesus, após lavar os pés de seus discípulos se dirige a eles pedindo que façam a mesma coisa. “Se Eu vosso mestre e Senhor vos lavei os pés, assim também deveis fazer”, exorta Jesus aos seus discípulos.

O gesto de lavar os pés de seus discípulos, encontra em Jesus, sua maior expressão. Jesus foi quem primeiro, como servo de todos, lavou os pés de seus discípulos. Um tema muito caro ao Evangelho de João é o do gesto, do sinal, que não se basta a si mesmo, mas vai além, transcende aquilo que humanamente vemos. No gesto de Jesus não vemos apenas o ato de lavar os pés, mas também o ato de servir, de tornar-se pequeno, humilde, para salvar a todos.

Os pés assim como hoje, em grau menor, evidentemente, mas também no tempo de Jesus, os pés eram vistos como impuros, sujos, tocar neles é ficar impuro, é deixar de fazer parte do banquete da eucaristia, da mesa dos fiéis. Tocar os pés é se auto excluir. Jesus inverte a lógica. Não só toca, como lava e beija os pés de seus discípulos. Não sem sentido, logo depois de lavar os pés de seus discípulos, Jesus se dirige à mesa, come com os seus. Jesus, num sentido inverso as pretensas leis de seu tempo, mesmo “impuro” se dirige à mesa com os seus amigos. Talvez porque para Ele não se contrapõe o serviço e a Eucaristia. “Uma complementa a outra. Sirvo porque comungo; e comungo para servir”. Que Deus nos ajude! Amém.

Leandro Francisco da Silva, SDB

Pós-noviço salesiano

E-mail- leandrofsdb@yahoo.com.br

One thought on “Evangelho do Dia: O servo não é maior do que seu senhor (Jo 13, 16-20)

  1. Caro escritor, não pude deixa de nota , a escrita em que Jesus beija os pes dos discipulos, no tocante a leitura da biblia sagrada, somente e mencionado o lavar os pes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *