Quarta-feira da 20ª semana do Tempo Comum – Santa Rosa de Lima

Evangelho (Mt 13, 44-46)

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: 
44 ‘O Reino dos Céus é como um tesouro escondido no campo. 

Um homem o encontra e o mantém escondido. 
Cheio de alegria, ele vai, vende todos os seus bens 
e compra aquele campo. 
45 O Reino dos Céus também é como um comprador 
que procura pérolas preciosas. 
46 Quando encontra uma pérola de grande valor, 
ele vai, vende todos os seus bens 
e compra aquela pérola. 

 

Reflexão:

Queridos irmãos,

A liturgia da Palavra da festa de Santa Rosa de Lima nos propõe como leitura evangélica o capitulo 13 de Mateus, segundo o qual, nos adverte sobre o tema do desapego dos bens materiais, afim de conquistar outros bens, mais valiosos e permanentes.

O tesouro escondido e a perola encontrada são elementos que caracterizam o infinito, tudo aquilo de muito valor ao qual vale a pena vender todos os bens para herdá-los. Esses elementos à luz da Palavra de Deus representam o próprio Jesus, o nosso pertencimento à Ele.

Quais os outros objetos precisamos vender, desapegar, para ter um outro melhor e mais permanente “objeto”? Quais são as “bijuterias” que precisamos vender para ter uma bonita e mais original perola? Que Deus nos dê a graça de ter um coração livre que vive das coisas eternas, numa profunda consonância com a pessoa de Jesus Cristo, tesouro revelado e perola bonita que nos dá uma alegria duradoura. Que a exemplo de Santa Rosa saibamos todos nós viver a partir do infinito, de Deus. Assim seja. Amém.

Leandro Francisco da Silva

Pós-noviço salesiano

leandrofsdb@yahoo.com.br

Deixe sua mensagem para nós: