Em outubro a Igreja Católica celebra o mês missionário e convida todos os cristãos a renovarem, com ardor e alegria, aquela que é uma característica essencial da Igreja: a missionariedade.

O Dia Mundial das Missões é celebrado em todo mundo no terceiro domingo do mês de outubro, desde 1926. Para a Família Salesiana, o mês das missões é uma época para que cada um revigore a vocação missionária, tão inerente ao seu modo de viver o seguimento de Jesus. “Nosso carisma salesiano é essencialmente missionário”, explica o padre salesiano Glauco Félix Teixeira Landim, animador das dimensões Missionária, Vocacional e Catequética da Pastoral Juvenil da Inspetoria Salesiana de Nossa Senhora Auxiliadora, em São Paulo. Ao animar estas frentes, padre Glauco assessora, acompanha e promove a formação dos diversos projetos e grupos de voluntariado  missionário na inspetoria

De acordo com padre Glauco, ser missionário é uma característica intrínseca do ser cristão. “A vida cristã consiste em seguir a Jesus Cristo, viver os seus ensinamentos e anunciar para os outros a experiência que você realizou”, explica. Padre Glauco ressalta: “Dom Bosco, quando padre jovem, em Turim se deparou com a realidade do jovem sem família, abandonado, encarcerado, que vivia na periferia diante de uma realidade social muito difícil. Sentiu que Deus o chamava para ser missionário ali, em meio daqueles jovens, ajudando-os a encontrar um horizonte de sentido e de esperança. Com o seu oratório, abriu as portas de sua casa para todos os jovens mais pobres e abandonados. Dizia ele: ‘O meu oratório é a paróquia dos meninos que não têm paróquia’”.

Hoje muitos membros da Família Salesiana exercem a sua vocação missionária por meio de iniciativas que beneficiam principalmente aqueles que estão em uma realidade social mais frágil. Os jovens são muitas vezes os protagonistas dessas ações, que ocorrem no âmbito da Dimensão Missionária da Pastoral Juvenil Salesiana.

Vivendo o ardor missionário

Todas as inspetorias salesianas do mundo desenvolvem atividades no âmbito missionário. São ações que buscam promover a educação de jovens e crianças, oferecer assistência às comunidades menos favorecidas e principalmente avivar a evangelização, tanto dos jovens que são enviados como missionários, como da comunidade que recebe estes jovens.

Um dos principais projetos de animação missionária é a ‘Semana Missionária’, que a Inspetoria Salesiana de Nossa Senhora Auxiliadora promove há mais de 20 anos, sempre no mês de julho. A iniciativa envolve jovens de colégios da Rede Salesiana de Escolas, das obras sociais e universidades, bem como paroquianos e os vocacionados. Durante a realização da Semana, os jovens são levados para regiões diferentes de sua moradia, com o intuito de prestar assistência àqueles que mais precisam.

Outra atividade é a Ação Missionária, uma iniciativa que envolve jovens na faixa de 18 anos que atuam nos GAMs (Grupos de Animação Missionária) e ocorre sempre no mês de janeiro, levando os jovens a comunidades localizadas, em geral, nas periferias de grandes cidades e lugares que apresentam grandes dificuldades sociais. Além dessas duas ações, a inspetoria também promove a Expedição Missionária, realizada uma vez por ano, apenas para os jovens do GAM que desejam aprofundar a sua experiência missionária; e o Voluntariado Internacional, que conta com a participação de jovens que dedicam seis meses ou mais de suas vidas como voluntários missionários em outra inspetoria do Brasil, ou mesmo fora dele.

Conscientizar o jovem para a urgência da missão, para que eles entendam que são importantes para a mudança da realidade social e para a construção de um mundo melhor é, segundo o padre Glauco, um dos grandes desafios da Animação Missionária. “Os jovens possuem grande sensibilidade e eles querem ajudar. O nosso desafio é ajudá-los a colocar em prática o potencial que eles já tem”, afirma o salesiano. Já no contexto da missão, padre Landim acredita que o grande desafio é encontrar a melhor forma de fazer o Evangelho chegar ao coração dos que estão afastados ou daqueles que não conhecem a Palavra.

Por Camila Santos

Fonte Internet: Boletim Salesiano

Deixe sua mensagem para nós: